Agência Estado: Ações terão mais espaço nos planos de previdência

Junho 19, 2009

A queda de rentabilidade da renda fixa com as constantes quedas da Taxa Selic, criou uma dificuldade extra para que os gestores possam atingir as metas dos seus planos de previdência. No cenário atual e futuro, a expectativa é que cada vez mais, Fundos de Pensão e Empresas Abertas de Previdência Complementar, aumentem a participação da renda variável nas suas carteiras. A ação é necessária para garantir o cumprimento das metas atuariais, mas perigosa por expor o patrimônio a volatilidade da bolsa de valores. Leia na integra

Anúncios

Superávits dos fundos de pensão

Julho 18, 2008

Será analisada, pelo Conselho Gestor de Previdência Complementar, nos próximos dias, uma minuta de resolução que trata sobre a utilização pelos fundos de pensão dos seus superávits e excedentes de contribuição. São estudadas alternativas para a utilização dos recursos que superam as provisões para o pagamento dos benefícios. Leia na integra


A viabilidade da meta atuarial de 6% no cenário atual e futuro

Junho 11, 2008

No último resumo da semana eu fiz uma referência a elevação da taxa de básica de juros, que, garantindo um rendimento maior nos títulos de renda fixa, facilitava a obtenção da meta atuarial. Mas mesmo em um cenário tão favorável de taxa de juros, os planos de previdência complementar vêm enfrentando dificuldades ao perseguir uma rentabilidade que garanta os comprometimentos futuros. Leia na integra