Último Segundo: Governo vai pagar parte do prejuízo de fundo de pensão da Varig

Previdências Privada, pero no mucho: O congelamento nos preços das passagens aéreas durante o governo Collor não afetou apenas as companhias. Como o fundo de pensão dos empregados da Varig previa uma terceira fonte de financiamento, oriunda de aporte correspondente a 3% do faturamento com vôos domésticos, os cerca de 8 mil ex-empregados, da outrora soberana dos ares brasileiros, têm sofrido com benefícios reduzidos e incertezas quando ao futuro de suas aposentadorias.

Quando o Instituto Aerus de Seguridade Social foi constituído, no início da década de 1980, foram estabelecidas três fontes de receita. Além do dinheiro colocado pela patrocinadora e pelos participantes, o Aerus contaria com uma parcela de 3% da comercialização de passagens de vôos domésticos no País. O repasse desses recursos cessaria em 30 anos.

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região deu ganho de causa em uma ação apresentada pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas, responsabilizando a União por parte dos prejuízos do fundo.

Desde abril de 2006, quando o fundo entrou em processo de intervenção e liquidação, os beneficiarios vêm recebendo apenas parte de suas aposentadorias.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: