Cursos de CA no Brasil I

Há alguns dias, quando escrevi que Varginha era a primeira cidade do interior brasileiro a receber um curso de Ciências Atuariais, o sistema do MEC que permite consultar todos os cursos apresentava problemas. Semana passada, quando li esta reportagem na Folha de São Paulo e depois quando fiquei sabendo que a Federal do Sergipe também estava criando um curso de Atuária, voltei ao Portal para tentar novamente fazer a consulta, que desta vez logrou sorte. Então, fiquei com vontade de fazer uma análise, e achei que seria interessante publicar aqui no blogue. Para tanto, também me vali de dados na página do IBA, procurei notícias e páginas das instituições e fiz uma contabilidade dos cursos de graduação em Ciências Atuariais no Brasil que apresento neste em em mais dois posts.

Neste primeiro vamos fazer um estudo geral dos cursos, quantos e quais são e em que situação se encontram junto ao Ministério da Educação ou ao seu Conselho Estadual de Educação.

Os dados do Portal SiedSup do MEC, acusam 16 cursos no Brasil. Na verdade, são 15 que recebem a nomenclatura de Ciência Atuarias e mais o curso de Bacharelado em Atuária, da USP. Só que, nesta relação, o curso da UFRGS aparece duas vezes (por razões burocráticas nas quais não vou me deter). A questão é que, um deles, o mais antigo, está em extinção. Assim, incluindo a USP e contando os dois cursos da UFRGS como um só, são 15 cursos de Ciência Atuariais no sistema.

Todos estes são autorizados ou reconhecidos pelo Ministério (entenda a situação legal dos cursos). Os outros cursos, cuja criações temos anunciado aqui (das Universidades Federais do Rio Grande do Norte, de Sergipe, de Pernambuco e de Aifenas, em Minas Gerais), são de instituições que possuem autonomia para criação, mas só receberam o reconhecimento ou não do MEC após uma avaliação que poderá ser solicitada quando o mesmo cumprir 50% de seu projeto curricular. No mesmo sentido, a ampliação de vagas que ocorre na UFRGS parte do princípio da autonomia do seu Conselho Universitário.

Embora seja sabido, que em algumas instituições, os cursos de Ciências Atuariais estão desativados, ou em vias de, esta primeira contagem fecha em 19 cursos. Assim distribuídos pela sua situação legal:

  • Criados

Universidade Federal de Sergipe – UFS
Universidade Federal de Rio Grande do Norte – UFRN
Universidade Federal de Pernambuco – UFPE
Universidade Federal de Alfenas – Unifal

  • Autorizados

Centro Universitário de Caratinga – UNEC
Centro Universitário do Distrito Federal – UniDF

  • Reconhecidos

Universidade de São Paulo – USP
Centro Universitário Capital – UNICAPITAL
Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas – FMU
Faculdade de Economia e Finanças do Rio de Janeiro – FEFRJ
Instituto de Ciências Sociais do Paraná – ICSP
Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC Minas
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUCSP
Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ
Universidade Estácio de Sá – UNESA
Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG
Universidade Federal do Ceará – UFC
Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ
Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS

Nos próximos dois post seguintes vamos ver como estes cursos se distribuem institucional e geograficamente e resgatar um pouco a história destes cursos, há quanto tempo existe e quantos atuários já formaram, por exemplo, além de analisar sua situação de funcionamento atual, números de vagas, semestres, carga horária. Dúvidas e sugestões: deixe seu comentário!

4 respostas a Cursos de CA no Brasil I

  1. […] Cursos de CA no Brasil II Dando continuidade ao nosso estudo sobre os cursos de Ciências Atuariais no Brasil, vamos analisar neste post, conforme prometido, a distribuição geográfica e institucional dos cursos. Antes de continuarmos, caso você não tenha lido o primeiro post da série, clique aqui. […]

  2. Vitor Navarrete diz:

    Isso me lembrou de uma conversa hoje. Estava explicando a um vendedor de Resvistas o que um atuário fazia (o velho cliché da previdência, seguro, plano de saúde poi tava sem saco e sem tempo) dai ele falou que achava que quem fazia isso era um contador. ¬¬

    Ou seja as pessoas ainda estão pensando como na época de criação e regulamentação da profissão, lá pelos anos 30 se não me engano.

    E com relação aos inúmeros cursos eu creio que o problema seja que NÃO está havendo discussão nenhuma. Acho que tão criando curso de atuária sem nem saber o que é (algo que não é novidade ^^)

  3. Vitor,

    Muitíssimo obrigado pela colaboração. Não havia me ligado que os projetos do Reuni estavam no site do MEC embora soubesse que havia um portal lá sobre o programa.

    Acabei de “voltar de lá” e vi que a abertura do curso de C. Atuariais está no Programa da UFRN, UFPE e Unifal-MG. Não há nada sobre cursos de CA na Bahia, nem mesmo na de Sergipe, que já anuncia em seu “Processo Seletivo Seriado” deste ano 50 vagas noturnas para o curso.

    Vi também que há a programação, assim como na UFRGS, da UFRJ para aumentar o número de vagas no curso.

    Sobre essa criação desesperada de curso sem critério é preocupante mesmo, como já expressei no texto sobre o curso da Unifal. Não lembro exatamente qual o curso, mas imagino que não deverá ser o único,cuja criação está sendo coordenada por um contador. Estou na tentava de conseguir os currículos deste cursos e pensando em trocar alguns e-mail com os representantes do IBA nestes estados, para ver como estes cursos estão sendo criados.

  4. Vitor Navarrete diz:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Eu fiz uma pesquisa parecida com essa, contudo foi através do projeto REUNI. Olhei todos os projetos que estão no site do MEC sendo que eles não são lineares o que dificultou o trabalho, pois alguns possuem 5 páginas (não passando de um resumo) e outros tem umas 80. Consegui conferir apenas os dados de Recife e Natal, mas se não me engano o curso também vai ser criado na federal da Bahia (tu com essa alma de investigor poderia se certificar disso :p).

    Como estava discutindo com a coordenadora do nosso curso aqui na UFC (que também é minha orientadora) esse fenômeno de várias IES abrindo o curso de Atuária se deve ao REUNI pois elas tem que expandir então não estão nem ai se tem mercado, professor ou não. Eles só olham qual curso que ainda não tem e criam. Segundo um amigo meu eles devem olhar em ordem alfabética, por isso tá abrindo tantos cursos de Atuária :p

    E a respeito do levantamento da UFC. Qualquer dúvida eu posso ajudar ^^

    Abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: